Blog

Assessoria jurídica empresarial: como funciona?

Assessoria jurídica empresarial: como funciona?

O profissional que atua com a assessoria jurídica empresarial tem suas atividades voltadas para soluções preventivas, sempre com o dever de buscar soluções que evitem litígios para seus clientes. 

Essa área de atuação possui um grande mercado à vista, uma vez que parte dos empreendedores brasileiros já têm percebido a importância de investir em um acompanhamento que alcance diversos âmbitos como o trabalhista, o tributário, o contratual, entre outros.

No texto de hoje vamos esclarecer alguns pontos relacionados a este tema, são eles:

  • O que é a assessoria jurídica?
  • Quais são as áreas de atuação da assessoria jurídica?
  • Como a assessoria jurídica pode beneficiar uma empresa?
  • Captando clientes para assessoria jurídica

Continue a leitura até o final e fique por dentro. 🙂

O que é a assessoria jurídica?

Como já mencionamos, a assessoria jurídica está ligada a várias questões presentes no dia a dia e no pleno funcionamento de uma organização. 

Sendo assim, o principal papel do advogado que presta a assessoria é dar um suporte baseado na legislação vigente, com o intuito de antecipar demandas e impedir problemas a curto, médio e longo prazo. 

Muitos confundem a assessoria jurídica com a consultoria jurídica, ou até imaginam se tratar da mesma coisa, mas na prática, as duas funções têm suas diferenças. 

Enquanto a assessoria jurídica tem o caráter de um acompanhamento contínuo e sua execução abrange diversas áreas da empresa, a consultoria jurídica diz respeito a entregas pontuais. 

Em outras palavras, o profissional que atua com a consultoria jurídica tem o objetivo de dar um parecer ou orientação específica ao final do projeto, que possui um prazo determinado para acabar.  

Já a assessoria jurídica empresarial é mais ampla. Aqui, o advogado atua desde o início do projeto, passando pela execução e implementação. 

Diferentemente da consultoria, a assessoria jurídica pode até chegar a se estabelecer como um departamento jurídico da empresa, na medida em que o empresário verifica os benefícios de manter profissionais que administram e tomam providências para a representação e defesa do seu negócio.

 

Quais são as áreas de atuação da assessoria jurídica?

No meio empresarial, a assessoria jurídica é utilizada em variadas áreas. Além disso, ela também pode ser acionada para questões judiciais, não deixando o acompanhamento restrito somente às práticas preventivas.

Confira abaixo alguns dos contextos em que se pode contar com uma assessoria.

  • Trabalhista: acompanhamento de questões trabalhistas, observação da legislação e defesa em eventuais processos judiciais;
  • Tributário: criação de planejamentos tributários e monitoramento de riscos;
  • Contratual: elaboração de contratos, viabilização de acordos, contratações e parcerias;
  • Negocial: elaboração de estratégias negociais e acompanhamentos;
  • Direito Digital: implementação de compliance, LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Existem profissionais que ficam com dúvidas entre 2 caminhos a serem seguidos dentro da assessoria jurídica: 

1- prestar um aconselhamento somente dentro da sua área de especialização, ou

2- atender ao assessorado de maneira generalista. 

Eu diria que o posicionamento ideal para o advogado que deseja atuar com assessorias jurídicas empresariais, seria o de buscar conhecimento especializado em determinado ramo, mas sem deixar de dar atenção para as demais áreas que, de alguma forma, podem impactar naquele cenário em que ele domina.

Afinal, é super importante construir autoridade nesse mercado, demonstrando as melhores soluções para conceder o respaldo adequado aos clientes.

 

Como a assessoria jurídica pode beneficiar empresas?

A prevenção de riscos judiciais é apenas uma das vantagens de se contar com uma assessoria jurídica, embora possivelmente seja a que mais agrada as organizações.

Há ainda a segurança jurídica que o acompanhamento em fechamentos de novos contratos e acordos possibilita, o que pode evitar surpresas desagradáveis ao longo do caminho.

E ao falar de assessoria jurídica, também estamos falando de criação de planejamentos operacionais, táticos e estratégicos que buscam alcançar um dos grandes sonhos de toda empresa: a redução de multas e custos financeiros.

Sobretudo, dispor de um direcionamento especializado dá proteção para a reputação e imagem da marca, ampliando suas chances de sucesso no mercado. 

A assessoria jurídica empresarial auxilia empreendedores de maneira preventiva, visando a diminuição de riscos judiciais.

Captando clientes para assessoria jurídica

Fechar contratos com empresas que buscam um serviço de assessoria jurídica pode ser muito interessante para os advogados. 

Além da recorrência de receita (pois grande parte das assessorias são negociadas com um valor fixo durante a prestação do serviço), o profissional tem a possibilidade de agregar valor para seus clientes e em troca receber indicações, aumentando assim a sua carteira. 

Mas como se dá a prospecção de novos contratos para assessoria jurídica? 

A primeira dica é: nunca deixe de lado o bom e velho networking. Estar presente em eventos e ecossistemas relacionados ao seu campo de atuação, aumenta e muito o seu potencial de gerar novas conexões. 

Além do mais, aposte em criar um bom posicionamento digital. Convencer o público-alvo de que é uma autoridade no assunto através de conteúdo direcionado nos canais em que ele está presente, é sempre uma ótima estratégia. 

Eduque seu cliente com informações que vão despertar o seu interesse e mostre que você é um profissional com qualificação para orientá-lo em determinada área de seu negócio.  

A MaxJus pode te auxiliar nessa jornada. Crie já um perfil na plataforma e demonstre toda sua autoridade por meio de informativos e vídeos sobre assessoria jurídica! 

 

Conclusão

Advogados que gostam de lidar com o meio empresarial por meio de atuação preventiva e evitando litígios, podem performar muito bem e contribuir com o sucesso das empresas através da assessoria jurídica. 

Lembre-se que o valor agregado perceptível após a contratação de um profissional, passa pelo alinhamento da oferta (durante o período de negociação), execução das demandas necessárias e a efetiva entrega do serviço. 

Garanta uma boa experiência para seu cliente em todas as fases!

 

Dica de leitura: Fique por dentro dos micro-nichos na advocacia em 2022

Comentários